TÁ QUANTO? DESCOLORANTES PARA O CORPO E BANHO DE LUA

TÁ QUANTO? DESCOLORANTES PARA O CORPO E BANHO DE LUA

O verão tá quase aí (otimista!) e tudo o que a gente quer é ficar pertinho do sol. Mas não dá para esquecer que, antes do biquíni, precisamos de uma série de preparativos, né?

Costumo depilar a maior parte do corpo, mas acho charmoso deixar algumas regiões, aquelas com pelos mais finos, clarinhas. Por isso, lanço mão sempre de um bom descolorante!

Costumo usar o Blondor, mas estou com um kit Lightner, da Cless, para testar. Enquanto isso, segue uma seleção para vocês compararem marcas e preços. Vamos lá?

Leia também: Banho de Lua como fazer

Amorável: marca própria da farmácia Pague Menos | Márcia Cosméticos: não conhecia, mas tem descolorantes em 4 versões! | Blondor, tradicionalíssimo no clareamento de pelos, é da Wella | A Niasi fabrica dois descolorantes: o Biocolor e o Luminance | Esse kit Lightner Aromatherapy, da Cless, me pareceu super completinho. Estou doida pra usar!

Vale dizer que todos vêm prontinhos para usar, com vários produtos importantes para o processo, como potinhos de mistura e pincéis, além de itens para a pele pré e pós descoloração.

Os preços são em média, vistos por meio de pesquisa informal no bom e velho Google. Coloquei o site das marcas como referência para pesquisarem pontos de venda. Se a ideia for comprar pela internet, colocando o nome do produto na busca já se abrem várias opções de loja online!

Cuidados essenciais após a limpeza de pele

Cuidados essenciais após a limpeza de pele

Cuidados essenciais após a limpeza de pele
Você sabia que após a limpeza de pele, a mesma demora 48 horas para se recuperar do procedimento? Após esse período, alguns cuidados devem ser tomados para mantê-la saudável por mais tempo. Vamos falar sobre esse procedimento aqui no Beleza com Saúde da ADCOS e dar dicas de como manter o efeito da limpeza de pele por mais tempo. Continue lendo!

Leia também: limpeza de pele benefícios

O que é a limpeza de pele?
Este é o tratamento facial mais frequente que a profissional de estética executa. A limpeza de pele consiste na remoção das secreções que ficam retidas na pele como os comedões ou pontos pretos, conhecidos como “cravos”, microcistos e milliuns, os chamados “cravos brancos”. Ao executar a limpeza de pele, a profissional também elimina eventuais pontos inflamados, as pústulas, conhecidas como espinhas.

O afinamento da pele, a remoção de manchas superficiais e a preparação da pele para os tratamentos de rejuvenescimento são outros objetivos da limpeza de pele. Existem protocolos feitos para limpeza de pele que geralmente consistem em higienização, esfoliação (física, química e/ou mecânica), tonificação, emoliência (amolecimento de lesões), extrações (se necessárias), assepsia, descongestionamento (massagem e máscaras faciais), hidratação e proteção. Essa sequência pode ser utilizada em todos os biótipos cutâneos, mudando apenas os dermocosméticos de acordo com o tipo de pele e a necessidade da mesma.

Cuidados após a limpeza de pele
A limpeza de pele pode ser considerada um procedimento de higienização profunda, por isso, após realizá-lo, há alguns cuidados que devem ser tomados. Como dissemos, as primeiras 48 horas são reservadas para a recuperação de pele após a realização do método, por isso, use dermocosméticos com propriedades calmantes e cicatrizantes, como a água termal e emulsões suavizantes. Evite se expor ao sol nesses 2 primeiros dias após o procedimento e sempre utilize protetor solar com FPS 30, no mínimo. A exposição pode causar manchas, como sardas e melasmas, por isso, mesmo na sombra, evite esse contato e sempre utilize o filtro solar, mesmo em ambientes fechados para se proteger também da luz visível.

Na primeira semana, não utilize esfoliantes físicos, pois eles podem irritar e machucar a pele, e ácidos apenas com orientação da profissional. Cremes oleosos podem obstruir os poros e favorecer o aparecimento de espinhas e cravos. Se utilizar maquiagem, não esqueça de retirá-la completamente ao chegar em casa, com um bom higienizador e água micelar.

Clique e conheça os Protetores Solares criados especialmente para a pele brasileira da ADCOS e escolha o melhor para a sua derme!

A importância da rotina diária de cuidados com a pele
Os cuidados diários não devem ser ignorados. Mantenha a rotina diária de higienização, tonificação, hidratação e fotoproteção, evitando assim o envelhecimento da pele. Caso vá utilizar produtos despigmentantes e à base de ácidos nos primeiros dias, esses só podem ser receitados pelo seu médico. Fique atenta ao intervalo entre uma limpeza de pele e outra, que varia dependendo do seu tipo de pele e é estipulado pelo profissional responsável.

Lembre-se: a limpeza de pele é feita para remover células mortas, impurezas e ajudar a manter a saúde da cútis, podendo ser realizada em todos os biotipos cutâneos. Essa rotina posterior ao procedimento é importante para a recuperação e proteção da pele, pois a mesma fica sensibilizada e irritada. A higienização mantém a limpeza em dia, longe de impurezas, resíduos de maquiagem e poluição. Enquanto isso, a tonificação equilibra o pH da pele, limpa profundamente e desobstrui os poros. Já a hidratação repõe água no organismo, equilibrando a composição corporal e deixando seu aspecto saudável, jovial e firme. Já a fotoproteção, previne os danos causados pelo sol, evitando assim o câncer da pele e o envelhecimento.

Dermocosméticos para cuidados posteriores
Para repor a hidratação da pele a qualquer hora do dia e durante as primeiras 48 horas, a Hidradefense Solution Bruma Hidratante vai muito além de uma água termal, promovendo hidratação imediata e duradoura, por até 24 horas. Para higienizar sem agredir, o Sabonete Neutro de Aloe Vera limpa e suaviza a pele, deixando-a levemente perfumada e ainda mantém sua hidratação natural. Para tonificar, o Derma Complex Tônico Iluminador com Vitamina C equilibra o pH da pele, devolve sua radiância e ainda estimula o colágeno.

A fim de acalmar e suavizar as peles sensíveis ou temporariamente irritadas provocadas por procedimentos estéticos, peelings ou alergias, o Sensi Solution Emulsão Ultra Suavizante devolve a hidratação sem deixá-las oleosas, além de amenizar a vermelhidão, característica deste tipo de pele. O produto não possui corantes, nem parabenos e fragrâncias, podendo ser usado diariamente após a higienização da pele.

MANTEIGA DE CACAU HIDRATA?

MANTEIGA DE CACAU HIDRATA?

Leia também: Lábios ressecados remédio caseiro

O frio pode ser uma delícia embaixo das cobertas ou bebendo um chá ou chocolate quente. Mas o frio judia e muito do lábio! Quem já ficou com ele todo rachado? Ninguém merece né?

O ideal é hidratá-lo da melhor forma. E isso fica mais difícil quando estamos em tratamento. Além de desconfortável e até dolorido, o ressecamento dos lábios também pode permitir a proliferação de bactérias.

Já tentou manteiga de cacau? Essa é a primeira coisa normalmente que pensamos, certo? Mas a manteiga de cacau na verdade não hidrata a boca, e sim protege. A proteção contra as baixas temperaturas e o vento com a manteiga de cacau é super bem vinda! Mas os lábios devem ser hidratados também, já que eles não possuem glândulas sebáceas.

Veja essas dicas para hidratação do lábio então:

Não passe a língua! As enzimas digestivas só pioram.
Tome água! Água é essencial e super ajuda, já que hidratação também é de dentro pra fora.
Não use batom 24 horas. Eles favorecem o ressecamento.
Use lip balm antes do batom. Eles ajudam a hidratar.
Você pode hidratar o lábio com ingredientes da cozinha: faça esfoliação com açucar e mel uma vez a cada 15 dias e passe óleo de coco com ajuda de um algodão. Fica maravilhoso!!!

Chegou a nova linha Na pele – Óleos corporais Salon Line – Resenha

Chegou a nova linha Na pele – Óleos corporais Salon Line – Resenha

A Salon line está sempre nos surpreendendo, apesar de ser uma marca referência em cabelos cacheados, crespos e afins, ela também investe e muito em cabelos lisos e alisados.Mas a grande surpresa desse ano , na minha opinião, é o lançamento de uma linha de óleos corporais.

Agora além de nos dar aquela força com os cabelos, a marca também vem nos ajudar a cuidar da pele do corpo!
Na Pele, nova linha de óleos corporais foram desenvolvidos para cuidar do corpo depois do banho, hidratando e perfumando a pele.

A linha NA PELE da Salon Line conta com 6 óleos corporais para peles secas à extra secas, sua proposta é deixar a pele mais hidratada, nutrida e perfumada.

Óleo Corporal Amêndoas
O Óleo Corpora Amêndoas é rico em vitaminas A e E, ele que auxilia na hidratação e melhora a elasticidade da pele além de deixar extremamente perfumada. Indicado para pele seca.

Óleo Corporal Coco
Rico em Vitamina E, que nutre e hidrata a pele, deixando super macia. Para cuidados com a pele seca.

Leia também: Óleo de rosa mosqueta preço

Óleo Corporal Avelã
Esse possui poder hidratante e nutritivo que auxilia no combate ao envelhecimento precoce da pele e também possui uma fragrância marcante. Para cuidar da pele extra seca.

Óleo Corporal Vanilla
Rico em vitaminas que auxiliam na manutenção da saúde da pele, deixando-a hidratada e com um toque extremamente suave. Pele extra seca.

Óleo Corporal Flor de Laranjeira
Perfeito para hidratar e acalmar a pele. Além disso, protege das ações do tempo e do ressecamento, deixando uma fragrância extremamente delicada na pele. Para pele seca.

Óleo Corporal Flor de Cerejeira
O Óleo de Flor de Cerejeira possui propriedades antioxidantes que hidrata profundamente, deixando a pele aveludada e perfumada. Indicado para pele extra seca.

Eu estou usando o Óleo Corporal Amêndoas.

Salon Line

Segundo a marca: o Óleo corporal de Amêndoas, Colágeno e Elastina, da Salon Line, é rico em vitaminas A e E. Auxilia na hidratação e melhoria da elasticidade da pele, além de deixá-la deliciosamente perfumada. Possui ação desodorante.

Modo de uso: após o banho, ainda sobre o corpo molhado, espalhe pequenas porções do óleo sobre todas as partes do corpo, principalmente as mais ressecadas como joelhos e cotovelos, massageando em movimentos circulares. Enxágue em seguida, ou apenas seque-se com a toalha.

Salon Line

Minha opinião:
Uso como o indicado na embalagem, espalho bem pelo corpo todo ainda úmido, prefiro não enxaguar, apenas secar com a toalha. Sinto que a pele fica mais hidratada e perfumada por mais tempo do que quando enxáguo.

Salon Line

Tenho percebido a pele realmente mais hidratada e macia, quanto a elasticidade ainda é cedo para emitir uma opinião consistente, mas posso afirmar que o produto é ótimo, deixa a pele luminosa, cheirosa e linda, e sem melecar ou pesar.
Sempre tive o costume de usar óleo de banho e com toda certeza pretendo continuar usando este da Salon Line e também testar os outros óleos da linha NA PELE.

Peeling caseiro: como fazer e quais os benefícios

Peeling caseiro: como fazer e quais os benefícios

Manter a pele sempre bonita e saudável é o desejo de grande parte das mulheres. Melhor ainda se isso for possível com métodos naturais e baratos. Uma boa opção é apostar no peeling caseiro, feito com misturas simples e produtos fáceis de encontrar, como aveia, leite de soja, açúcar mascavo e mamão.

As receitas caseiras de peeling são menos abrasivas e indicadas apenas para cuidar das camadas mais superficiais da pele. Tratamentos profundos e delicados são considerados procedimentos médicos e devem ser realizados apenas com supervisão profissional.

Se a pessoa tem histórico de alergias e irritações na pele, também deve consultar um dermatologista para tirar dúvidas sobre o uso dos produtos caseiros.

Como fazer o peeling caseiro?
As receitas caseiras fazem uma esfoliação suave da pele. Esse processo remove células mortas, manchas superficiais e ajuda a acelerar o processo de renovação da pele.

Leia também: Peeling Caseiro

Com a escolha correta dos ingredientes, é possível obter uma mistura segura e saudável. Além de barata, a máscara irá ajudar no clareamento da pele, na desobstrução de poros, na prevenção da acne e até na redução da oleosidade da face. Os resultados são animadores, mas não se empolgue demais! É recomendado que esses peelings caseiros sejam feitos, no máximo, três vezes por semana.

Receitas de peeling caseiro
As receitas variam conforme o objetivo do peeling. Basicamente, será preciso misturar todos os ingredientes necessários de maneira homogênea e massageá-los no rosto por até três minutos. Não saia no sol durante o tratamento e, em seguida, enxágue bem a pele. Lembre-se de passar um protetor solar antes de sair de casa.

Separamos algumas receitas que ajudam a recuperar a saúde da sua pele e que são bem fáceis de fazer. E o que é melhor: a maioria dos ingredientes você provavelmente já tem em casa.

LEIA MAIS
Cuidados com a pele: alimentos que rejuvenescem
LEIA MAIS
10 nutrientes bons para a pele
Peeling clareador
Ingredientes: Iogurte e farelo de aveia

Em uma tigela, junte uma medida de farelo de aveia a uma medida de iogurte natural. A mistura pode ser usada durante o banho ou em qualquer hora do dia. Primeiro, é preciso lavar o rosto com um sabonete adequado para o seu tipo de pele. Em seguida, aplique a aveia com iogurte em movimentos circulares, priorizando as regiões da face que têm mais manchas. Massageie por três minutos. Lave bem o rosto para tirar toda a mistura.

Benefícios: Enquanto o farelo elimina as células mortas superficiais, o ácido lático do iogurte estimula a renovação da pele e inibe a produção de melanina.

Peeling de limpeza profunda
Ingredientes: Mamão, aveia em flocos finos e azeite extravirgem

Você vai precisar de uma colher (sopa) de mamão papaia amassado, uma colher (sopa) de aveia em flocos finos e uma colher (café) de azeite extravirgem. Lave o rosto com um sabonete neutro. Com a pele ainda um pouco úmida, aplique a mistura em movimentos circulares na testa, no queixo, nas maçãs e no nariz – as regiões mais oleosas do rosto.

Benefícios: O peeling remove as células mortas superficiais da pele, ajudando a controlar o aparecimento de acnes e cravinhos.

Peeling redutor de manchas
Ingrediente: borra de café

Aqui o ingrediente é único: Apenas a borra do café (aquela sobra que fica no filtro depois de coar a bebida). Antes de aplicá-la, lave bem o rosto com sabonete neutro e água morna para abrir os poros. Na sequência, massageie a borra de café com as mãos em movimentos circulares, evitando a região dos olhos. Deixe agir por um minuto e lave bem.

Benefícios: O café age na pele ativando a circulação e melhorando o processo de regeneração celular.

Peeling redutor de rugas
Ingrediente: Polpa de maracujá

A receita é simples: retire toda a polpa de um maracujá e a espalhe pelo rosto. Deixe agir por até três minutos e enxágue com produtos neutros.

Benefícios: Além de diminuir as ruguinhas superficiais, essa receita também promove a hidratação da pele, deixando-a mais macia ao toque. Tudo por causa da ação da vitamina A, que é encontrada em alta concentração no maracujá. Ela ajuda ainda a reduzir irritações e vermelhidões.

Peeling redutor de inchaço
Ingredientes: Pepino e leite de soja

Bata no liquidificador a casca de um pepino com um copo (americano) de leite de soja. Aplique a mistura pastosa no rosto e deixe agir por vinte minutos. Retire a máscara delicadamente com água fria e produtos neutros.

Benefícios: O pepino contém substâncias que ajudam a reduzir a retenção de líquido e o inchaço, além de estimular a circulação sanguínea local.

Sugestão Jasmine
Manter uma alimentação saudável é essencial para ter uma pele sempre bonita e revigorada. É dos nutrientes que ingerimos durante as refeições que nosso corpo retira combustível para lutar contra o envelhecimento, a poluição, o sedentarismo e as sequelas da exposição ao sol. Entre os ingredientes naturais que podem ser acrescentados na dieta para favorecer a saúde da pele estão chia, frutas vermelhas, germe de trigo, amêndoa, castanha do Pará, linhaça e aveia.

Bichectomia: como é feita, riscos e mais sobre cirurgia que afina o rosto

Bichectomia: como é feita, riscos e mais sobre cirurgia que afina o rosto

Bichectomia é um procedimento estético que visa tirar gordura das bochechas para afinar e definir o contorno facial. A cirurgia está cada vez mais popular no Brasil, no entanto, assim como outros tratamentos estéticos, precisa de cuidados e não é indicada para todos.

O que é bichectomia?
Segundo explica o cirurgião plástico Márcio Ferreira, da Ferreira Segantini Cirurgia Plástica, a bichectomia é uma cirurgia que consiste na retirada parcial do coxim gorduroso situado entre a mandíbula e a maçã do rosto, chamado “Bola de Bichat”.

Essa gordura não pode ser reduzida com exercícios e dieta, já que tem atividade fisiológica, como fechamento de fístulas e comunicação da boca com o nariz.

O procedimento pode ser feito em centro cirúrgico ou consultório.

Leia também: Bichectomia quanto custa

A indicação médica mais comum para a remoção das bolas de Bichat engloba pacientes que apresentam lesões repetitivas por mordeduras na parte interna das bochechas. Isto é, para quem tem prejuízo real por conta do tamanho das bochechas.

No entanto, a maior procura para a cirurgia de bichectomia é por estética. “Quem mais procura tem, geralmente, rosto mais arredondado e bochechas salientes e busca afinar a face para demarcá-la”, afirma o especialista.

Ainda que seja possível fazer bichectomia apenas para se sentir melhor ao olhar para o espelho, é preciso haver uma avaliação adequada e indicação precisa para não correr o risco de perder a naturalidade e a harmonia do rosto do paciente, conta o médico.

Abdominoplastia: antes e depois, cicatriz, riscos, preço e mais
Cirurgia Plástica: há um momento ideal para voltar aos exercícios físicos
Gastroplastia endoscópica: nova “bariátrica” é menos invasiva
Como é feita?
O local em que o tecido gorduroso se encontra fica abaixo de estruturas nobres da região facial, por isso, o acesso acontece por uma pequena incisão na parte interna das bochechas, o que facilita a identificação e manipulação da bola de Bichat, minimizando riscos.

Preparo
Alguns exames são necessários antes de realizar a bichectomia. Entre eles, está hemograma completo, a fim de detectar possíveis infecções ou alterações no organismo do paciente; coagulograma, que pode avaliar anormalidades no tempo de coagulação do sangue; e eletrocardiograma, que analisa a atividade elétrica do coração durante o seu funcionamento.

Dependendo da indicação, até o risco cirúrgico, que é uma avaliação das condições de saúde do paciente, pode ser solicitado.

A alimentação pré-operatória dependerá do tipo de anestesia. No geral, é utilizada anestesia local com sedação ou anestesia geral.

Duração
Ferreira explica que a bichectomia é feita, em média, em 30 minutos.

Recuperação
No pós-operatório é indicado o uso de antibióticos, compressas frias no local da retirada de gordura e gargarejo com antisséptico bucal. É importante manter repouso e evitar falar, bem como fazer esforço físico.

Há pacientes que optam por fazer drenagem pós-operatória no local, para potencializar a recuperação.

Segundo explica o especialista, em torno de uma semana é possível perceber a regressão do edema e melhora do desconforto.

Antes e depois

antes e depois da bichectomia
Lada Hunt/Shutterstock

O resultado da bichectomia deixa o rosto com linhas mais definidas e menos volume na região das bochechas, dando, até mesmo, sensação de emagrecimento ao paciente.

Contraindicações
O cirurgião plástico aponta que a bichectomia é contraindicada para pessoas com o rosto muito magro, grávidas, pacientes com patologias hepáticas, renais e cardíacas, coagulopatias ou que tenham recebido radioterapia na região.

Riscos
Apesar de ser um procedimento simples, a bichectomia pode causar lesão no nervo facial, a qual prejudica movimentos da região e causa dores.

O ducto parotídeo, que transporta a saliva na boca, também pode ser afetado e o acúmulo do líquido gerar inchaço da bochecha, que precisa ser drenada.

Há, ainda, outros riscos, como infecções, assimetria facial e retirada excessiva da “bola de Bichat”, com esqueletização da face.

Há também um fator, pouco falado, que é o envelhecimento precoce. Isso porque a gordura localizada na bochecha tem a função de sustentar a pele facial e, por isso, sua ausência pode resultar em flacidez na região com o passar dos anos.

É reversível?
Uma vez realizada, a bichectomia não tem volta, visto que a retirada da gordura é definitiva.

Qual profissional realiza o procedimento?

profissional com paciente
Dmytro Zinkevych/Shutterstock

Ferreira conta que a bichectomia é uma técnica inicialmente executada somente por cirurgiões plásticos.

No entanto, há outros profissionais que se aventuram em realizá-la, como cirurgiões dentistas. O que, segundo o médico, acaba aumentando muito os casos de complicações.

Onde fazer?
A bichectomia é um procedimento cirúrgico que deve ser realizado em ambiente adequado, asséptico e equipado com suporte necessário para emergências, como qualquer outra cirurgia.

Valor da bichectomia
É possível encontrar preço de bichectomia entre R$ 500 a R$ 10.000, dependendo do profissional e da estrutura envolvida.

Os custos geralmente incluem os materiais e a mão de obra do cirurgião.

Ao optar por um profissional para realizar a cirurgia de bichectomia, vale pesquisar bastante e dar preferência para especialistas na técnica.

BIOTINA

BIOTINA

Dois compostos químicos diferentes denominados de Vitamina H e de coenzima R, fator de
crescimento das leveduras, foram identificados como sendo os mesmos que é a Biotina.
Esse composto é um ácido monocarboxílico, estável ao calor, solúvel em água e álcool e
bastante suscetível à oxidação. Existem oito isômeros de Biotina, pelo fato de a molécula
ter 3 carbonos assimétricos, mas somente o isômero d-Biotina é o biologicamente ativo,
sendo portanto a forma comercialmente usada. Apesar de a descoberta da Biotina ter sido
feita a mais de 70 anos, seu papel na nutrição humana ainda não foi totalmente
esclarecido, por vários fatores: a deficiência de Biotina é muito rara. Sua baixa
concentração no sangue e na urina dificulta sua medição. Entretanto, nos últimos anos,
pesquisas indicam que a biotina parece ter um papel essencial nas ocorrências dos erros
inatos do metabolismo de carboidratos e de lipídeos.
Recomendação de Uso
Não existe uma recomendação específica para a Biotina para seres humanos. O fato de a
Biotina ser sintetizada por bactérias dificulta o estabelecimento de recomendações.

Leia também: Biotina é bom

Acredita-se que uma ingestão entre 30 e 100g por dia é adequada para o ser humano.
É usada para tratamento e prevenção dos estados de sua deficiência, na faixa de 0,2 a 1,2
mg ao dia.
Aplicações
 Tratamento de acne, alopecia e seborreia;
 Ativador do metabolismo celular;
 Prevenção e tratamento de estados de deficiência.
Absorção e excreção
Em humanos a absorção de Biotina é feita na parte proximal do intestino curto. A Biotina é
transportada na circulação sanguínea por uma glicoproteína. A excreção da biotina livre
por via urinária.
Fontes Alimentícias
Uma das melhores fontes de Biotina é o leite (humano e de vaca), o fígado e a gema de
ovo, além disso, a biotina é largamente fornecida pela síntese bacteriana no trato
intestinal. Essa característica faz com que a excreção da Biotina na urina e nas fezes seja
maior do que a ingestão pela alimentação.
Deficiência e Toxicidade
Não é comum a deficiência de Biotina em humanos. Em animais sua deficiência está
associada a uma dermatite característica, que pode ser produzida pela adição da clara crua
de ovo na alimentação, pois a avidina presente nela pode combinar-se com a Biotina,
tornando essa vitamina não disponível. Sinais de deficiência incluem dermatite, anorexia,
glossite, hipercolesterolemia, dores musculares, depressão e anormalidades cardíacas.

Varizes: entenda o problema, veja causas e aprenda a tratar

Varizes: entenda o problema, veja causas e aprenda a tratar

O comum problema das varizes, veias dilatadas das pernas e pés, atingem 70% das pessoas com até 70 anos e, além de prejuízos estéticos, podem causar dor, desconforto, inchaço e demandar cirurgia. Por isso, fique atento aos sinais na pele e aprenda a cuidar deste quadro.

Veja também quais os exercícios físicos ajudam e quais não são recomendados para o tratamento e prevenção das varizes
Foto: Getty Images
O que é?
As varizes são aquelas veias que se dilatam e deixam de ser retas, ficando tortas e saltadas na pele. Segundo o secretário-geral da Sociedade Brasileira de Angeologia e de Cirurgia Vascular, Dr. Celso Bregalda Neves, “varizes são veias que nós vemos”. Ele destaca que o que é popularmente chamado de “varizes internas” não existe, as veias comprometidas que ficam mais profundas nos músculos são tratadas como outra condição venosa chamada de doença das veias profundas.

Os vasinhos se diferenciam das varizes apenas em calibre e posição, já que ficam na camada mais superficial da pele e tem 1mm de diâmetro, enquanto as varizes apresentam 3mm. As causas e os tratamentos também são bem similares.

Conheça as causas
O principal fator é a predisposição familiar, ou seja, a doença é passada de geração em geração, caso pais, avós e tios apresentem os mesmo sintomas.

Leia também: loja Varicell

Em seguida, as mulheres são as mais prejudicadas. Segundo o Dr. Celso Bregalda, são registrados entre 2,5 e 3 casos de mulher com varizes para cada homem com a doença. O motivo são os hormônios femininos que diminuem a força das paredes das veias, deixando os vasos mais fracos. Por isso, reposição hormonal e métodos anticoncepcionais podem ajudar com que as varizes apareçam antes da hora. Pela mesma razão, durante a gravidez, as chances também crescem e, aumentam a cada nova gestação.

A idade é outro fator de risco. Varizes não são nada comuns em bebês e normalmente começam a aparecer na puberdade, quando os homens esticam no tamanho e, as mulheres, recebem maior carga de hormônio. Além disso, o colágeno das veias começa a diminuir com a idade, por isso elas tendem a dilatar mais facilmente.

Além destes fatores naturais, hábitos incorretos também são grandes motivos. Ficar muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentado, prejudica a circulação do sangue nos membros inferiores.

Além da obesidade e sedentarismo, a longo prazo, pessoas com intestino preguiçoso, que por vários anos, fazem força para evacuar acabam pressionando as veias nas pernas, aumentando as chances das varizes aparecerem.

Salto alto, piora?
“Existe um certo conflito na literatura médica sobre o uso do salto alto”, comentou o Dr. Celso Bregalda . Ele explica que por causa do salto alto, o sangue pode ficar mais facilmente preso na região da panturrilha pela dificuldade que a posição da babata da perna causa. No entanto, o pé reto também exige mais esforço dos músculos para bombearem o sangue de volta ao coração. “O ideal é um saltinho pequeno, com um ou dois centímetros, para que a perna fique em posição confortável”, explicou.

“A panturrilha é o coração da perna”. Cuide bem dela!
O Dr. Celso Bregalda explica que, depois de bombeado, o sangue precisa voltar para o coração e, para isso, depende da panturrilha. “É preciso fazer o ciclo completo da movimentação do sangue e, quando as veias das pernas estão comprimidas e os membros parados, o sangue fica represado nas batatas das pernas, o que prejudica a circulação e, entre outros fatores, causa varizes. A panturrilha é o coração da perna”, explicou.

Por isso, durante o período de trabalho, é preciso ter cuidados com os hábitos. Para quem fica o dia todo sentado, por exemplo, os males serão maiores do que para um carteiro que, apesar de ficar em pé boa parte do tempo, ele apresenta menos problemas já que está se movimentando e não parado na mesma posição. “O importante é o movimento, não a posição”, explica o Dr. Celso Bregalda.

Como melhorar a circulação do sangue nas pernas
Levantar a cada uma ou duas horas para movimentar os músculos é a melhor alternativa. Mas fazer exercícios com as pernas, mesmo sentado, também ajuda. Uma das dicas é levantar e abaixar os pés, como se estivesse acelerando um carro, por cinco vezes a cada meia hora.

Outra maneira, menos agradável e menos estética, é o uso das meias elásticas de compressão graduada. Elas fazem pressão nos pés e tornozelo ajudando o sangue a subir em direção ao coração. Além do clássico tamanho 3×4, que vai até abaixo do joelho, há ainda a 7×8, até a coxa e a meia-calça convencional.

Atualmente, as marcas investem em cores como preto, branco e com brilho para sair do bege. Tecidos mais leves também têm sido experimentados para diminuir o desconforto. “Além de não ser muito estético, no calor também esquenta, mas é muito recomendado o uso da meia”, informou o Dr. Celso Bregalda.

Como tratar?
Os vasinhos – manchinhas nas pernas que parecem riscos de caneta – podem ser tratados com aplicação, nas quais substâncias são injetadas com agulha e causam a inflamação da veia, sendo depois absorvida pelo organismo. O laser também é outra opção, procedimento no qual o sangue da veia é esquentado até queimar o vaso. No entanto, ao contrário do que se pensa, lazer dói tanto quanto as aplicações com agulha e, cada nova emissão de luz, dá a sensação de uma picada de agulha.

No caso das varizes, o método mais comum é a retirada das veias dilatadas com procedimento cirúrgico. “Este método ainda tem o melhor custo benefício estético”, informou o Dr. Celso Bregalda.

A aplicação de espumas segue o mesmo princípio da aplicação dos vasinhos. No entanto, uma desvantagem é a possibilidade de ficar manchas na pele, já que como a extensão da veia danificada é extensa, pode acontecer de o corpo não conseguir absorvê-la por completo.

Ao contrário do laser nos vasinhos (que é um disparo), no caso das varizes, é injetado uma fibra que vai queimando as veias internamente. A desvantagem também é a possibilidade de ficarem manchas.

Há também o método da radiofrequência, um instrumento que esquenta a ponta e queima a veia por dentro da pele, diminuindo a extensão e podendo eliminar o vaso comprometido.

Saiba como escolher o exercício perfeito para evitar e tratar as varizes
Todos os tipos de atividades físicas são benéficas, no entanto, para ter melhores resultados no tratamento e prevenção das varizes é preciso apenas ter atenção aos resultados e escolher a melhor opção.

Segundo a Dra. Tais Tinucci, nefrologista e professora na Escola de Educação Física e Esporte da USP, devem ser priorizados os exercícios aeróbicos e evitados aqueles que precisam de grande explosão muscular. “É comprovado que o exercício aeróbico como caminhada, bicicleta e natação, tem aspecto preventivo e de melhora das varizes porque melhora a função da panturrilha”, explicou.

“Mas os exercícios de força que aumentam a pressão dentro da cavidade abdominal e exigem prender a respiração podem ter um caráter de piora para quem tem predisposição ao problema”, informou a Dra. Tais. Segundo ela, levantamento de peso e musculação, por exemplo, não são totalmente contraindicados, mas podem atrapalhar o quadro.

Fique atento às complicações
As varizes mais simples e fáceis de serem tratadas são os vasinhos. Com a complicação da situação das veias, pode haver inchaço das pernas e pés, dor e desconforto. Caso esta situação se prolongue por muitos anos, pode aparecer manchas na pele, chamadas de dermatite ocre e que acontece entre 2% e 3% dos pacientes.

Em seguida, a forma mais grave de varizes é quando surgem úlceras, que são feridas na pele. Comum em pessoas de idade mais avançada, este tipo demanda um tratamento mais difícil para eliminar a dor e as possíveis infecções.

Como prevenir
A melhor maneira de prevenir os vasinhos e varizes é adotar um estilo de vida saudável. Evitar o excesso de peso, fazer exercício aeróbico com frequência , ter uma alimentação balanceada para evitar a síndrome do intestino preguiçoso, manter a hidratação e usar a meia elástica.

“Não existe remédio para evitar o surgimento das varizes. Existem apenas remédios que melhoram os sintomas, como inchaço, dor e cãibra, que podem ser usados via oral ou em cremes, e são receitados em situações bem especificas”, comentou o Dr. Celso Bregalda.